O samba de roda como símbolo e “marcador” regional do Recôncavo baiano

  • Caê Garcia Carvalho
  • Angelo Szaniecki Perret Serpa

Resumen

Objetiva-se, com este artigo, analisar como o samba de roda funciona como articulador cultural e territorial, fecundando uma identidade à região do Recôncavo. Nesta empreitada, nós voltamos aos agentes do samba de roda, os sambadores e sambadeiras que vivem e experienciam o Recôncavo. O que pensam eles acerca da identidade do Recôncavo? Ou, ainda, qual é a identidade do Recôncavo? O que fundamenta esta identidade? Sustentada a diferença regional pela diferença identitária, oriunda de diferentes vivências/experiências, o que diferencia o Recôncavo e o “não-Recôncavo”? Por fim, busca-se responder ao questionamento se o samba de roda evoca uma representação regional e quais os mecanismos que permitem essa representação.


Palavras chave: Samba de roda; Recôncavo; identidade; região.

Publicado
2016-10-03
Como citar
CARVALHO, Caê Garcia; SERPA, Angelo Szaniecki Perret. O samba de roda como símbolo e “marcador” regional do Recôncavo baiano. Entorno Geográfico, [S.l.], n. 11, oct. 2016. ISSN 2382-3518. Disponible en: <http://entornogeografico.univalle.edu.co/index.php/entornogeografico/article/view/3666>. Fecha de acceso: 17 nov. 2017 doi: https://doi.org/10.25100/eg.v0i11.3666.
Sección
Espacios y Territorios